quinta-feira, 13 de setembro de 2012

SISTEMAS HIDROPONICOS

Os sistemas hidropônicos podem ser divididos em dois grupos básicos, que são os ativos e os passivos. Nos sistemas passivos, a solução hidropônica permanece estática, e é conduzida às raízes através de um meio de cultura com alta capilaridade, geralmente ligado a um pavio. Nos sistemas ativos, é necessária a utilização de uma bomba para a circulação da solução de nutrientes, e grande parte deles necessita de um sistema paralelo em conjunto para a aeração ou oxigenação da solução. Existem centenas de sistemas hidropônicos, mas todos eles são derivados ou a junção de seis sistemas básicos, que são: Sistema de Pavio, Sistema de Leito Flutuante, Sistema de Sub-Irrigação, Sistema NFT, Sistema de Gotejamento, e Sistema Aeropônico.
Sistema de Pavio:
            É um sistema passivo, considerado o mais simples de todos os sistemas. A solução nutritiva é retirada de um depósito e conduzida para o meio de cultura e raízes das plantas por capilaridade, através de um ou mais pavios. Normalmente é usada uma mistura de vários meios de cultura, de modo a incrementar ao máximo a capacidade capilar do meio de cultura. É utilizado para plantas de pequeno e médio porte, como hortas caseiras, pois pode ser feito em tamanhos reduzidos.



Sistema de Leito Flutuante:
            Este sistema pode ser ativo ou passivo. Quando a oxigenação das raízes é feita através de borbulhamento de ar, o sistema é considerado passivo. Quando a oxigenação é feita por circulação da solução de nutrientes, usando-se ou não algum tipo de injetor de ar, o sistema é ativo. O Leito Flutuante é considerado o sistema mais simples entre os ativos. As plantas são ancoradas em uma plataforma que flutua diretamente na superfície da solução de nutrientes contida em um depósito. As raízes ficam total ou parcialmente imersas na solução. A oxigenação da solução é necessária. Este sistema é usado geralmente em plantas de pequeno porte que necessitam de muita água.


Sistema de Sub-Irrigação
            É um sistema ativo. Nele, enche-se uma bancada ou bandeja com solução nutritiva e depois a esvazia rapidamente. O processo é feito por uma bomba, controlada por um temporizador. A quantidade de vezes que este processo é feito por dia depende do tipo de planta, da temperatura, umidade e tipo de cultura utilizado. O meio de cultura não pode ser biologicamente decomponível. Este processo já caiu praticamente em desuso.



Sistema NFT (Nutrient Film Technique)
            É um sistema ativo, e também o mais conhecido atualmente. Nele, há um fluxo constante de solução nutritiva, não sendo necessário temporizador. A solução nutritiva é bombeada de um depósito para um canal de cultura, na forma de um filme ou tubo de secção retangular, dependendo do porte da planta. Parte da raiz da planta fica submersa na solução e outra parte fica em contato com o ar úmido, de onde retira o oxigênio. Após percorrer o canal a solução volta ao depósito. Normalmente não existe meio de cultura, e as plantas ficam apoiadas em vasos ou redes de germinação. A falta de energia elétrica ou uma falha na bomba podem provocar a interrupção do filme, o que acarretaria na morte da planta. Então, neste caso é bom se pensar em uma forma de energia alternativa. O sistema é utilizado para plantas de pequeno e médio porte.


Sistema de Gotejamento
            É um sistema ativo, e provavelmente o mais utilizado no mundo. A solução nutritiva é retirada do depósito por uma bomba controlada por um temporizador e levada através de tubos até o colo da planta, onde é descarregada na forma de gotas, por meio de pequenos dispositivos chamados gotejadores. Há dois tipos de sistema de gotejamento: Solução Perdida e Recuperação de Solução.
- Solução Perdida: os excessos da solução nutritiva são descartados no subsolo, geralmente por infiltração, através de um sumidouro. As plantas são irrigadas sempre com uma solução nutritiva nova, não havendo necessidade de controle constante de pH e condutividade. O descarte da solução para o solo pode a médio ou longo prazo, causar problemas de poluição ambiental.
- Recuperação de Solução: os excessos de solução são reconduzidos ao depósito e reciclados para o sistema. Para isso é necessária a utilização de um temporizador de maior precisão para se obterem ciclos de rega muito precisos. Exige mais trabalho e atenção ao pH e à condutividade
            A falta de energia elétrica ou desarranjos nas bombas são problemas para este sistema, assim como possíveis entupimentos nos orifícios dos gotejadores, que necessitam ser inspecionados com freqüência.


Sistema Aeropônico
            É um sistema ativo e o de mais alta tecnologia atualmente. O meio de cultura utilizado é o ar úmido. As raízes ficam suspensas e imersas numa câmara de cultivo, onde são aspergidas com uma névoa de solução nutritiva em intervalos de tempo muito curtos. A solução é retirada do depósito por uma bomba, comandada por temporizadores de alta precisão. É um sistema suscetível a falta de energia, falha nas bombas e entupimento nos aspersores.




Nenhum comentário:

Postar um comentário